5 motivos para você fazer um curso de analista de dados

4 minutos para ler

O profissional da área de Big Data e Analytics, que se especializa com o curso de analista de dados, será a grande aposta para o promissor mercado de trabalho da Indústria 4.0. São mais de 4.500 posições abertas para o cargo, com salários que chegam a 300 mil reais anuais, conforme averiguado pelo site Love Mondays.

Nesse mercado, não existe crise: a busca por um profissional qualificado cresce anualmente à medida que gestores enxergam a necessidade de um cientista de dados que elabore algoritmos e apure informações imprescindíveis para a tomada de decisões na empresa.

Se o seu objetivo é construir expertise nessa área e se tornar um pioneiro no mercado de análise de dados, vamos dar 5 ótimos motivos para que você invista nessa carreira!

1. Aptidões ampliadas

O analista é o profissional que coleta, organiza, avalia e transmite o conhecimento oriundo de uma grande quantidade de dados, obtidos de forma estruturada ou não estruturada de diversas fontes, como o tráfego de sites, contas bancárias, consumo em cartões de crédito e débito, coordenadas GPS, e-mails ou postagens de redes sociais.

Qualquer pessoa pode se especializar na área, mas, para ser bem-sucedido, é necessário ter um conhecimento mínimo em matemática, estatística e programação, além de ser comunicativo, proativo, ter facilidade na resolução de problemas, compreender ações de comportamento humano e ser um bom contador de histórias.

Com essa base multidisciplinar, o profissional realiza uma análise quantitativa e experimental que dimensiona uma melhor estratégia de implementação da aprendizagem de máquina, assim como as ferramentas mais eficientes para:

  • prever o comportamento do sistema;
  • estabelecer métricas de desempenho;
  • melhorar as habilidades de depuração de bugs;
  • comunicar apurações para dar embasamento à tomada de decisão, desenvolver os melhores produtos e serviços, atuar no mercado em função da previsibilidade de demanda, entre outras decisões estratégicas.

2. Mercado de trabalho promissor

Além do profissional 4.0 ser multidisciplinar, deve ter comportamento proativo, inteligência emocional e habilidades com dados, já que estes estarão disponíveis para embasar a análise preditiva na tentativa de prever situações futuras e o comportamento humano.

O mercado de trabalho está carente de profissionais com essa qualificação, mesmo que a carreira de cientista de dados tenha sido qualificada como uma das mais relevantes até 2020, pelo Fórum Econômico Mundial, segundo site InfoMoney.

Entre as possibilidades de atuação desses profissionais estão empresas públicas e privadas de diferentes setores, desde educação e saúde até agricultura, já que são avanços tecnológicos constantes que fazem com que as possibilidades no mercado de trabalho cresçam continuadamente.

3. Valorização do currículo

A competitividade também será uma característica oriunda da tecnologia. A cada dia, mais profissionais qualificados são inseridos no mercado de trabalho em consequência de cursos mais acessíveis e do ensino a distância, que permite uma flexibilidade em rotinas tão atribuladas.

Nesse sentido, ter no currículo a habilidade da análise de dados é um diferencial que deve ser levado em consideração. Além de ser mais valorizado no momento da contratação, o profissional estará apto a atuar e a se adequar junto à empresa no contexto dessa nova configuração socioeconômica.

4. Ascensão profissional

O crescimento de uma carreira se dá por meio de atualizações, e um curso de especialização possibilita um aprendizado mais aprofundado sobre uma área específica.

Nesse caso, com uma formação em analista de dados, o profissional tem a oportunidade de ascender profissionalmente, já que o mercado de trabalho absorve rapidamente aqueles que se dedicam a ampliar seus conhecimentos para atuar em cargos que exigem habilidades diversificadas.

5. Networking

Outra vantagem está em conhecer pessoas que atuam na mesma área e possuem os mesmos interesses e habilidades. Assim, é possível ampliar toda a rede de contatos profissionais e expandir as oportunidades no mercado de trabalho.

Segundo a Sondagem “Projeto Indústria 2027”, da Confederação Nacional da Indústria (CNI), o índice de empresas que tornarão seus processos totalmente digitalizados terá um crescimento de 1,6% para 21,8% em 10 anos, e fazer o curso de analista de dados é pré-requisito para quem participar dessa transformação.

E você? Quer trabalhar nesse novo contexto? Então, entre em contato com a Academia IN: atuamos na esfera educacional e oferecemos cursos, workshops e materiais diversos sobre esse universo.

Ebook Inteligência de MercadoPowered by Rock Convert
Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-